Biografias
SANTOS, José Domingos dos (1885-1958)
Chefe de Governo

José Domingos dos Santos nasceu a 8 de Maio de 1885.

Natural de Lavra, concelho de Matosinhos, iniciou os seus estudos no Seminário do Porto, vindo a formar-se em Direito, pela Universidade de Coimbra, em 1911.

Advogado, jornalista e lente da Faculdade Técnica do Porto e do Instituto Superior do Comércio, foi deputado pelo Partido Democrático, integrando o seu directório, ininterruptamente entre 1918 e 1926, governador civil do Porto, após a queda da Monarquia do Norte em 1919, e ministro do Trabalho e da Previdência Social, quando decorria a violenta greve dos ferroviários em 1919.

Voltou ao governo em Junho de 1920, como ministro do Comércio e Comunicações de António Maria da Silva, em Novembro daquele mesmo ano, novamente como Ministro do Trabalho e da Previdência Social, e, finalmente, em Dezembro de 1923, como Ministro da Justiça do governo presidido por Álvaro de Castro.

Em Novembro de 1924 foi encarregado de formar um governo que se destacou pelo seu radicalismo e reformismo. A partir da queda do seu governo, liderou a facção radical do Partido Democrático, os chamados canhotos, que se opunham aos bonzos de António Maria da Silva, conduzindo-os à fundação do Partido Republicano da Esquerda Democrática.

Destacou-se ainda enquanto director do periódico A Tribuna, entre 1920 e 1926. Foi iniciado na Maçonaria em 1922, na loja Renancença, com o nome simbólico de Cimourdin.

Depois do golpe de 28 de Maio de 1926, assumiu a resistência ao autoritarismo, participando na Revolta de 3 de Fevereiro de 1927, data em que foi obrigado a exílar-se em França, onde ainda fez parte da Liga de Defesa da República e, após a II Guerra, da União Patriótica e Democrática.

Em Paris, trabalhou como locutor de rádio na Radio Diffusion Française e dirigiu as revistas Ibéria e France-Espagne.

Morreu a 16 de Agosto de 1958.