Biografias
CASTELHANO, Mário dos Santos (1896-1940)
Empregado de escritório nos Caminhos-de-Ferro.

(Lisboa, 1896-Tarrafal, Cabo Verde, 12.10.1940) Empregado de Escritório nos Caminhos-de-Ferro, foi demitido devido à direcção que tomou na greve ferroviária de 1920.

Sindicalista, assumiu as funções de secretário para as relações internacionais da Federação Ferroviária, tendo sido nomeado para o Conselho Confederal da Confederação Geral do Trabalho em 1926, quando assumiu o cargo de secretário-geral e redactor do jornal "A Batalha" até Maio de 1927. Foi preso durante a Ditadura Militar em Outubro de 1927, sendo deportado para Angola, sendo transferido para a ilha do Pico nos Açores em 1930, onde participa na Revolta de 1931. Integra todo o movimento preparatório da greve geral de características insurrecionais e contra a fascização dos sindicatos em 18 de Janeiro de 1934, sendo preso no seu rescaldo. Sendo desterrado para a Prisão Política localizada em Angra do Heroísmo, integra os primeiros presos políticos transportados para o Campo de Concentração do Tarrafal em Outubro de 1936. Vem a morrer devido às condições sub-humanas impostas aos presos políticos no Campo, em 12 de Outubro de 1940.